O Cursinho da Poli colaborou para matéria do jornal Folha de São Paulo que tratou sobre as “Questões inadequadas compõem 2% do Enem e não contem para nota”.

“Para o professor de física Marcelo Faleiros, do Cursinho da Poli, a questão pode ter causado confusão para bons alunos por causa do formato da vela da ilustração que acompanhou a pergunta. “O que desafia na questão é ter a percepção não só das leis de Newton, mas também da geometria da figura da vela”, diz. “Por isso a situação que o carro ficaria parado foi a resposta de muitos alunos bons. Mas o carro não fica parado por causa da possiblidade de o vento bater mais de uma vez na vela, que não é plana”.

“Segundo o professor de matemática Eduardo Izidoro, do Cursinho da Poli, a pergunta é simples e nem sequer relativa ao ensino médio. “É leitura de gráfico seguido de raciocínio aritmético. Os participantes podem ter se enrolado por desconfiar que a questão era só isso mesmo”, diz.

Leia a matéria completa aqui.

Mayara Cruz

Author Mayara Cruz

More posts by Mayara Cruz

Leave a Reply